Dúvidas

Lipoaspiração

Porque lipo é tão perigosa?
R: Não é verdade! A técnica é eficaz e segura, desde que seja praticada por profissionais qualificados em ambiente hospitalar de bom padrão.

Qual o tipo de anestesia?
R: Na maioria das vezes é peridural com sedação venosa. Se a lipo for muito alta, como na parte superior das costas, pode ser indicada a anestesia geral.

A anestesia geral é mais arriscada?
R: Não. É a mais segura. O que determina o potencial de riscos de uma cirurgia é a relação entre as condições clinicas prévias do paciente, o tamanho do procedimento a ser realizado, a estrutura do local e a capacidade técnica dos profissionais.

Quais as diferenças entre hidrolipo, Iipo- ligth e mini-lipo?
R: Essas "técnicas" não existem e não são reconhecidas pelo CFM nem pela SBCP. Geralmente, são oferecidas por profissionais não especialistas, realizadas em ambientes inapropriados, sem a presença do anestesista e devem ser evitadas! A única técnica reconhecida, segura e eficaz, é a lipoaspiração, realizada por um Cirurgião Plástico, em hospital e na presença de um anestesista.

E a diferença da lipoaspiração para Iipoescultura?
R: Na Iipoescultura, parte da gordura aspirada sofre um tratamento próprio e é enxertada em locais com depressões ou que necessitem mais volume para melhoria estética, como na região glútea. Os resultados costumam ser bem favoráveis.

Dói muito?
R: Geralmente menos do que se espera. O abdome é praticamente indolor. Existe um desconforto maior nos flancos, culotes e face interna das coxas, relacionado a mudanças de posição e, que acontece princpalmente nos 3 primeiros dias.Varia de acordo com o volume aspirado e limiar de cada pessoa.

E o tempo de recuperação?
R: Após 3 a 5 dias, a rotina é praticamente normal, dependendo do volume aspirado. O retorno a atividades fisicas mais intensas, como musculação, pode aguardar por 20 a 30 dias.

Prótese

O silicone pode se espalhar pelo corpo ?
R: Não. As próteses são seguras e não estão relacionadas ao surgimento de doenças.

Qual o tempo para trocar a prótese ?
R: Não existe obrigatoriedade de troca, nem tempo certo para isso. O principal motivo que justificava a troca, eram as contraturas capsulares (camada endurecida que pode se formar ao seu redor). Com as próteses atuais, o índice dessas contraturas caiu bastante e, na maioria dos casos, a paciente deseja a troca após vários anos para melhoria estética, e não por necessidade médica.

Qual a anestesia usada ?
R: A sedação venosa associada a anestesia local costuma ser ótima opção, mas a geral também pode ser indicada.

Onde são as cicatrizes ?
R: Preferimos o acesso infra-areolar (abaixo da aréola), cuja cicatriz fica na transição da pele areolar com a pele da mama. Mas pode-se optar pela infra-mamaria (no sulco abaixo da mama), ou ainda, a via axilar.

Quais os tipos de prótese ?
R: Perfis alto, baixo e anatômico(gota). O conteúdo é de gel coeso (silicone), mas quanto ao revestimento, podem ser de poliuretano ou texturizadas. Preferimos as próteses perfil alto de poliuretano, pelo ótimo aspecto estético e baixo índice de contraturas.

E quanto aos tamanhos ?
R: Depende da expectativa da paciente, das características da pele, altura da aréola, formato do tórax, etc. Sempre temos no centro cirúrgico pelo menos 4 tamanhos diferentes de prótese acompanhado de seus medidores, dando opções de escolha com maior segurança.

E o tempo de recuperação ?
R: A alta hospitalar pode acontecer até no mesmo dia (preferimos no dia seguinte da cirurgia). E o retorno as atividades laborativas acontece em 2 a 5 dias, dependendo da necessidade de esforços físicos. Atividades físicas como musculação só serão liberadas após cerca de 20 a 30 dias.

Pós-Gestação

As mulheres que experimentaram uma ou mais gestações, de modo geral conhecem bem as seqüelas deixadas em seu corpo, sobretudo nas mamas e abdome. Representam maior parte das pacientes que nos procuram no consultório.

Muitas vezes, o anseio pelo retorno à silhueta anterior e o desejo de corrigir a flacidez, faz com que essas mães nos procurem precocemente, não raro ainda amamentando.

Mas calma !!!

Durante pelo menos 8 meses após o parto, o corpo sofre uma série de ajustes, portanto antes desse período não é conveniente operarmos.

Tenha paciência e segure a ansiedade, pois a Cirurgia Plástica dispõe de um arsenal de técnicas eficazes, das quais uma ou mais irão se adequar ao seu caso em particular, resolvendo ou minimizando seus problemas e tornando você, além de mãe, uma mulher mais feliz.

>